Construção em containers: tudo que você precisa saber

Tempo médio de leitura: 10:30 min

Muito se fala de técnicas construtivas inovadoras, mais sustentáveis se comparadas à alvenaria tradicional, e por vezes, também mais econômicas. Uma delas é a construção em containers. Mas você sabe quais os motivos que têm levado algumas pessoas seguirem por esse caminho? Neste artigo, vou falar um pouco mais sobre a construção em container, vantagens, desvantagens e ainda trazer algumas inspirações.

Tipologias

Existem alguns tipos de containers no mercado, de acordo do com sua característica e seus usos.

  • Container Dry Box: cargas secas como eletrônicos, roupas, utensílios, caixas. É o mais utilizado na construção civil, sendo chamado também de Standart ou Container Marítimo Tradicional. Possui dois tamanhos disponíveis, 20 pés ou 40 pés.
  • Container High Cube: para grandes volumes de carga. É interessante para o uso em projetos, pois possui altura maior em relação aos containers convencionais.
  • Container Graneleiro Dry: totalmente revestido, utilizado para transporte de grãos e sementes.
  • Container Flat Rack: para transporte de cargas de grande peso e dimensões, como maquinários.
  • Container Tanque: utilizado para cargas de produtos químicos corrosivos, ácidos ou bebidas alcoólicas. Deve-se evitar seu uso para a construção civil, pois pode ser prejudicial à saúde.
  • Container Ventilado: indicado para transporte de cargas que necessitam ventilação, como café, cacau, feijão, cebola, entre outros.
  • Container Reefer: com equipamento próprio para a geração de frio, transporta alimentos que precisam de refrigeração, como carnes, peixes e frutas.

Dimensões dos tipos de containers mais utilizados na construção civil.

Sustentabilidade

A construção civil, de forma geral, é responsável por grande do consumo de recursos naturais do mundo. Segundo o CBCS (Conselho Brasileiro de Construção Sustentável), a construção e a manutenção da infra-estrutura do país consomem até 75% dos recursos naturais extraídos, sendo a cadeia produtiva do setor a maior consumidora destes recursos da economia.  

Dessa forma o container se torna sustentável por se tratar de um método construtivo inovador, com mão de obra especializada e processo de pré-fabricação, reduzindo consideravelmente a quantidade de entulho gerado no canteiro de obra e, assim, o desperdício de materiais.

Além disso, ao ser utilizado na construção civil, o container tem seu tempo de uso ampliado e o reaproveitamento da sua estrutura que antes, seria descartada após ser utilizado para o transporte de cargas.

Outro ponto que faz dos containers opções sustentáveis são as fundações. Os containers são apoiados em sapatas, estruturas simples e que não impermeabilizam grande parte do terreno, permitindo uma boa absorção natural das águas pluviais. Também dispensa grandes movimentos de terra, o que contribui para a preservação do relevo natural e do solo do terreno.

 

Casa container suspensa, em meio a natureza: exemplo de arquitetura agradável e inovadora.

Tempo

A construção em container é muito mais rápida se comparado aos métodos tradicionais. Uma construção pequena em container (de 1 a 2 módulos) pode ser entregue no prazo de até 2 meses. Além disso, existem modelos prontos no mercado que podem servir em inúmeros casos. Quando se trata de ambientes comerciais, o tempo é um dos fatores determinantes, afinal quanto antes você tiver seu projeto comercial executado, antes você começa a trabalhar, e consequentemente, a ganhar dinheiro. Além disso, por serem elaborados em locais específicos, com mão de obra especializada, não estão sujeitos a atrasos na entrega por conta de chuvas e demais intempéries.

Por se tratar de uma construção pré-fabricada, executada por mão de obra especializada, o trabalho é feito quase 100% na fábrica. Isso possibilita que as fundações e demais ajustes no terreno sejam executados em paralelo à reforma do container, agilizando ainda mais o processo. Além disso, para o caso de ampliações e reformas, não há o desgaste causado pela sujeira e pelos ruídos da obra por muito tempo, já que o container chega praticamente pronto ao local.

 

Custos

A construção de container costuma apresentar uma economia de 15% à 30% em relação a construção em alvenaria. Comparando o CUB médio de Santa Catarina (junho/2020) que fica de R$ 1.962,00/m², o custo de um container habitável fica na faixa de R$1.200,00 – R$ 1.500,00/m². Mas lembre-se: em ambos os casos, o valor do metro quadrado não inclui fundações, varandas e pergolados, paisagismo, interiores e mobiliário. Se for fazer uma estimativa de custos, considere todos os custos envolvidos. No caso dos containers, vale ainda lembrar do custo de transporte e implantação, que incluí a contratação de carretas e um guindaste específico para posicioná-lo no local. 

É possível comprar um container pequeno (6×2,5m) por cerca de R$ 6 mil reais. No entanto, é necessário todo um tratamento para torná-lo habitável. Muitas empresas especializadas no ramo já vendem o container habitável: com tratamento termo acústico, aberturas, pintura, instalações elétrica e hidráulica. Por isso, não se iluda com os valores. Os containers são sim mais em conta se comparado a construção tradicional, mas para ter um bom resultado é necessário um certo investimento.

 

Sim! É possível construir edifícios de até 7 andares em containers e até mesmo shoppings. De forma a valorizar as áreas abertas, seguem exemplos de alguns shopping construídos a partir de containers.

Shopping Common Ground – Coréia

Shopping Container Park – Las Vegas

Shopping Container Cash Mall – Nova Zelândia

Proteção Termo - Acústica

Embora o container “cru” não tenha proteção térmica e acústica, o container chamado “habitável” recebe materiais como lã de pet ou lã de rocha para acondicionar acústica e termicamente toda a estrutura modular. Se comparado a construção convencional, pode ter um desempenho termo acústico tão bom quanto ou em alguns casos até melhor, já que na construção convencional nem sempre é dada a devida importância a este assunto. Por outro lado, containers são caixas fechadas. Se não houver um projeto bem pensado de aberturas, para permitir ventilação e insolação adequadas, seu desempenho não será muito bom. E de nada adianta buscar uma construção sustentável para precisar condicioná-la artificialmente em todo seu tempo de uso.

 

Projeto de café: facilidade de ampliação e utilização de áreas externas

Casa container com aplicação de outros materiais. O estilo industrial do container fica “disfarçado”
deixando a fachada bastante diferenciada.

Versatilidade e mobilidade

Os containers podem abrigar diversos usos: desde bases de apoio para eventos até estúdios, casas, vestiários, armazéns, lojas, salas de aula, escritório de uma empresa e o que mais a criatividade humana planejar. E apesar de remeterem muito a um estilo industrial, podem ser tratados de forma a contemplar outros diversos estilos, através do uso de outros materiais como madeira, gesso, pinturas, etc. Não é porque é um container, que precisa ter cara de container. 

A mobilidade é outro ponto positivo deste tipo construtivo. Principalmente em projetos comerciais, o container é uma ótima opção para ampliações, pois você pode expandir seu espaço rapidamente, conforme o crescimento do seu negócio. É possível ainda levá-lo para outro endereço facilmente, reaproveitando praticamente tudo (exceto as fundações).

 

Até mesmo grandes redes e marcas conhecidas já aderiram a construção em container, tanto para unidades específicas quanto para fazer do container parte da sua marca. A rede de fast food Girafas foi uma das que aderiu o container para algumas de suas unidades.

A marca Puma conta com algumas lojas em containers, com lojas pequenas, mas também com grandes lojas, com mais de 10 containers na sua composição.

A rede de hamburguerias Madeiro trouxe o container para pontos de grande fluxo nas rodovias, onde foram pensados para ser a melhor opção de refeição para viagem. Como se mostraram uma operação eficiente e de rápida entrega da obra, houve instalações também dentro das cidades e anexos a shopping centers. Hoje a rede conta com 19 unidades Madero Container.

 

Implantação

Como citado anteriormente, a fundação (sapatas) deve estar pronta para receber o container. Para o transporte de um container é necessário utilizar um caminhão ou navio e um guindaste ou caminhão munk para tirá-lo do lugar. Vale lembrar a importância de analisar a existência de postes e fiações no terreno, que podem interferir na instalação e passagem do container. O ideal é que o container chegue a obra com todos os acabamentos, recortes e pinturas já feitos. Após apoiado em sua base, é só fazer a ligação das instalações com a rede elétrica e a tubulação de água do terreno.

 

Manutenção

Quanto a manutenção, os containers recebem pintura e aplicação anti ferrugem. É importante que você observe seu container a cada 6 meses para ver se não detecta nenhum ponto de ferrugem. Para garantir uma boa durabilidade, a manutenção deve ser feita pontualmente, sempre que encontrado um ponto de ferrugem, com polimento e reaplicação de tinta. Já a pintura geral da estrutura, deve ocorrer em uma frequência de três a seis anos. Vale salientar que containers podem ser utilizados em áreas próximas ao mar, pois sua pintura é adequada para receber maresia.

 

Regulamentação

Esse tipo de construção exige aprovação da prefeitura do município e pagamento do IPTU, assim como as demais edificações. No entanto, diferente de outros métodos construtivos, o container não permite crédito para financiamento.

 

Para projetos de bares e restaurantes, é fundamental se apropriar das áreas externas, como varandas e decks, para ganhar espaço e ao mesmo tempo oferecer um lugar agradável e aconchegante.

 

Vale salientar que embora existam empresas especializadas em construção com containers, é importante contar com o auxílio de um Arquiteto para obter um projeto diferenciado. Além disso, o arquiteto pode auxiliar em todo o tratamento de entorno para um resultado ainda melhor. Solicite ajuda profissional para melhores resultados, entre em contato com a Bruna Gelbcke Arquitetura!

Gostou do conteúdo?

Então leia também o EBOOK “Arquitetura Sustentável – 6 estratégias para aplicar no seu negócio (e porque aplicar)”. Um material rico e desenvolvido especialmente para você que quer empreender de forma sustentável.